Divulgação

A obesidade em cães deve ser tratada como o contrariedade de saúde que é. Não é a questão estética do protervo estar diante do peso, mas sim de que ele precisa estar saudável.

Entre os cães brasileiros, 30% e 40% sofrem com a obesidade em cães. A castração é um dos primeiros atos que podem proteger no sobrepeso (castração não é um maloio com destino a a saúde dos cães, a obesidade é) ao contendor do que pensam, seguida de uma jibóia educação substancial a castração não engorda os cachorros. afora dela, a má fornecimento e o sedentarismo são coisas que podem proteger, e muito, no sobrepeso em cães. A obesidade pode causar problemas respiratórios, cardiovasculares, diabetes, dores nas articulações e muitos outros problemas de saúde.

com destino a saber se o cão está obeso, um dos primeiros sinais e o mais fácil de ser notado é se suas costelas não podem ser facilmente localizadas. O um cão saudável só precisa de um pouco de massa, uma cintura visível e sem aquela barriguinha saliente.

Se o seu cãozinho está cerca de 15% diante do peso ideal, ele já é considerado obeso. E muitos tutores passam os próprios maus hábitos com destino a os cães. Se o cão come muito e não realiza exercícios, as chances dele se tornar um cão obeso são grandes. O protervo só precisa de uma quantidade de alento dividida em duas vezes ao dia, e ela tem que ser, em média, na mesma quantidade de calorias que o cão gasta no seu dia-a-dia.

A fornecimento em excesso não é a única causadora de obesidade em cães, mas se ela é a causa, o que deve ser feito é: diminuir gradualmente a quantidade de ração que o cão come todos os dias. O protervo deve estar comendo cerca da mesma quantidade de calorias que gasta.

Fonte: CachorroGato

Obesidade em cães – ANDA

Fonte