Um engenheiro de 38 anos, que não teve seu nome divulgado, foi multado em R$ 5 mil por publicar um vídeo nas redes sociais que mostra o momento em que ele chuta uma globo na direção de uma onça-parda amarrada em uma veio. No vídeo, ele dizia que “aqui no Mato Grosso do Sul é desta forma”.

Reprodução

As imagens chamaram a circunspecção de internautas, que fizeram a denúncia. depois portar opugnação ao vídeo, a Polícia Militar Ambiental localizou o engenheiro em Bela Vista (MS), na fronteira com o Paraguai. Aos policiais ele alegou que o vídeo foi gravado em uma fazenda no país vizinho. O homem afirmou não portar informações a respeito do que aconteceu com a onça.

O engenheiro foi multado, adiante de portar sido autuado administrativamente. Ele poderá responder por crime ambiental por manter feroz silvestre em cativeiro, com pena de um idade e meio de prisão.

Outra questão levantada pela Polícia Militar Ambiental é a incitação à prática criminosa, pela qual o homem dessa forma como poderá responder, já que as imagens gravadas incitam os seguidores do infrator nas redes sociais ao crime.

De combinação com o tenente-coronel Ednilson Queiroz, “a prática do infrator insinua a expectação de infringir a legislação, de modo a ofender a fiscalização ambiental, o que em tese incitaria publicamente seus seguidores à prática criminosa. desta forma dessa forma como poderá responder por incitação à prática criminosa, conforme parágrafo 286 do Código Penal brasílico”.

A onça-parda está na lista de espécies em extinção do Ministério do Meio lugar.

Outros casos de infração por divulgação de imagens envolvendo vivo foram registrados na região. Em 2013, um rapariga foi autuado na fronteira do Mato Grosso do Sul com o Paraguai depois portar publicado nas redes sociais uma foto segurando uma espingarda ao lado de uma onça-pintada morta.

Veja o vídeo:

Homem é multado por exibir vídeo com onça-parda amarrada em veio

Fonte