Protetoras de vivo de Manaus, no Amazonas, denunciaram o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) do município por condições precárias e pela captura ilegal de cães comunitários, que foi registrada em vídeo. Eles estiveram na frente da unidade em reivindicar a devolução dos cachorros, que foram retirados do local horas depois posteriormente pressão da vereadora Joana D’Arc.

Protetora e vereadora abraçam a cachorra Priscila posteriormente ser devolvida pelo CCZ (Foto: Divulgação / Joana D’Arc)

“Recebemos essa denúncia pelas redes sociais. Quando vi o vídeo fiquei surpresa pela captura desses vivo comunitários. Existe uma liminar na Vara Ambiental em que o Centro apresente os documentos da captura desses vivo. Tentei pegar com a diretora essas informações, mas não quiseram repassar. Queremos levar os vivo, porque estão em situações precárias”, afirmou a vereadora, que posteriormente conseguir retirar os cães do local, afirmou que a devolução da cachorra Priscila à protetora responsável por ela foi emocionante. “O material não merece pagar com a vida, é um inocente que não tem culpa de nada”, escreveu.

em retirar cachorros comunitários do local onde vivem é preciso, segundo a vereadora, realizar a exigências determinadas pela Lei 170 de 2013. “em capturar os vivo comunitários, deve ser verificado se existe alguém responsável por eles. No vídeo que temos injúria, do momento da captura, uma moradora afirma que é a cuidadora dos vivo, e mesmo desse jeito o Centro de Zoonose continuou com a captura”, relatou Joana.

De compromisso com a vereadora, no Centro de Controle de Zoonoses os vivo corriam risco de contaminação por doenças. As informações são do portal A Crítica.

cachorra Priscila, capturada ilegalmente pelo CCZ, foi devolvida à protetora (Foto: Divulgação / Joana D’Arc)

A responsável pelo vídeo que registra o momento em que os cachorros são levados pelo CCZ, identificada como Érica, afirma que eles estão castrados, vacinados, vermifugados e recebem cuidados da comunidade, o que torna ilegal a dinamismo dos funcionários do órgão municipal, de compromisso com a lei.

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Saúde informou que o Centro de Controle de Zoonoses atua em conformidade com as diretrizes da Lei n.1.590, de 26 de setembro de 2011, as quais afirma nutrir obedecido ao nutrir retirado das ruas um dos cachorros comunitários em crítica clínica e observação posteriormente denúncias de maus-tratos.

Denúncias contra a Prefeitura

Uma dinamismo civil pública sobre denúncias feitas pelas ONGs Pata e Compaixão material contra a Prefeitura de Manaus tramita, desde 2014, na Vara de Meio recinto da Justiça Estadual.

Segundo as entidades, o município cometeu arbitrariedades contra os vivo. hoje, de lado a lado de licença obtida por medida liminar, as ONGs fiscalizam as obra do CCZ.

Confira o vídeo do momento em que o CCZ captura os cães comunitários:

Cães são devolvidos por CCZ posteriormente denúncia de captura ilegal

Fonte